Mago: A Ascensão

#Mago01 – Assalto ao prédio da segurança publica

             Chegamos aos anos nos 2000, e todos os mestres sumiram… Ninguém sabe exatamente se foi a tecnocracia ou ferias coletiva. Um grupo de adeptos da virtualidade descobre que um mestre, que também é pai de um deles, esta sendo mantido refém contra a vontade, tudo aponta para os tecnocratas. Então o grupo distinto de magos resolve que é o momento de resgata-lo, passam um bom tempo fazendo o plano e se preparando para executa-lo, o bom professor da universidade de Tóquio iniciado em correspondência, varre e mapeia o local com a ajuda de um drone com uma câmera acoplada, observando através das grossas paredes de chumbo, em seguida após o fim do mapeamento, o ex-militar cyberpunk leva o drone de volta a base, sem ser notado e em segurança. Após algumas horas de analise, o Professor utiliza seu vasto conhecimento para montar uma bolha de realidade utilizando as informações coletadas, e então entra em cena o desenhista, dado mais cor e realidade ao espaço, para simularmos exatamente como é dentro do prédio… Para nosso azar o prédio a ser invadido é o prédio da segurança japonesa. Os alvos estão no terceiro andar, onde só pode ser acessado via elevador de carga que é o único meio de acesso para o terceiro andar. O mesmo andar que tem um sistema de ventilação próprio e esta armazenando os reféns.O bom doutor apenas pensa na melhor forma de fazer o resgate de seu pai, eis que junto aos outros o plano é definido depois de algumas horas de conversa. O plano consistia em lançar gás do sono utilizando o drone pilotado pelo professor, via tubo de ventilação, enquanto o punk, o desenhista e o digiescolhido entram para fazer “manutenção” nas impressoras do andar inferior. Ao sinal do gás ser liberado os três entram no elevador e sobem ao andar designado e abrem a porta da saída de emergência para o doutor poder entrar no prédio. Seria um bom plano admito, a ideia era não deixar vitimas apenas entrar e sair com os reféns de forma que ninguém nos identificasse.

             Então iniciamos o plano, conforme o planejado… Tudo ia muito bem até a parte em que os três chegaram ao andar destinado e se depararam com três inimigos ainda acordados utilizando mascaras de gás saindo de uma das três salas do corredor.

BOOM!

Um tiro é disparado e os inimigos levantam do chão com a explosão, dois dos inimigos são jogados dentro da sala devido a munição explosiva, um deles esta incapacitado e o outro tenta ajuda-lo.. O terceiro vê seu aliado no chão e como uma ação de reflexo retorna fogo descarregando a metralhadora contra o punk que estava devidamente sob cobertura. Sua cobertura não é o bastante para salva-lo de todos os tiros disparados pelo agente e um acaba acertando seu braço, devido a dor em um momento reflexo involuntario , acaba deixando sua cabeça fora de cobertura e é atingido por uma bala de raspão, abrindo um grande corte em sua cabeça. Para azar do mesmo o unico médico disponivel estava trancado do outro lado de uma porta corta fogo. Então em meio ao tiroteio o digiescolhido conjura seu familiar para ajuda-lo no combate que se formou, o familiar solta uma bola de fogo sobre o atirador que ao ser atingido começa a se debater, neste momento o digiescolhido avança até ele e em um único corte transversal derruba o agente.

Enquanto isso o desenhista entra nas salas em busca do cartão de identificação do diretor, que é o único que pode abrir a porta para as celas.. Ao abrir uma sala vê um homem deitado sobre a mesa, da forma que caiu após inalar o gás, ao revista-lo encontra o cartão, porem ao olhar mais de perto, nota que o mesmo não esta respirando, ao se afastar e olhar a situação toda viu que o homem caiu com a cabeça sobre o abridor de envelopes.. Sim, ele está morto.. “Bem, fazer o que né? ele era um dos que sequestraram um dos nossos amigos.” pensou ele… Enquanto isso um dos inimigos sai da sala e é também golpeado pelo digiescolhido, que o ataca e o mantem com a espada presa dentro do ferimento tentando se proteger do terceiro atirador, que esta mirando para não acertar seu companheiro.. E em um breve movimento, o digiescolhido empurra seu escudo sobre o atirador e o ataca ambos estão caídos e mortos.

Great! Agora temos uma pilha de corpos!

Após este fato, o digiescolhido consegue soldar os fios do alarme de forma inversa para que o mesmo não disparasse, e então o doutor chega entra em ação, primeiro fazendo os curativos e depois tentando aplicar uma injeção de nano máquinas para auxiliarem na cura do punk, porem devido a um código corrompido as nano máquinas se viram contra o doutor, fazendo sua mão tremer incontrolavelmente enquanto tentavam reparar tecido já saudável de forma que ficam correndo em círculos e causando a tremedeira. Com o problema resolvido decidem explorar as salas e encontram a apenas o tio do doutor junto a alguns outros membros da capela. Todos acordados, o único em uma sala diferente que era o tio do doutor, estava com um inimigo a sua frente, apagado, mostrando que o gás entrou na sala, porem ele não se deixou afetar. Na hora de sair do prédio todos estavam reunidos descendo para o furgão onde o Irlandês estava esperando com o motor ligado, até que o desenhista juvenil teve a brilhante ideia de incendiar o local e escrever com uma caneta fotônica no ar “BOOM!”… Causando um grande incêndio no andar. Enquanto voltam em direção a capela, escutam noticias no rádio de que o prédio foi severamente danificado pelo fogo e as autoridades competentes estão investigando para encontrar os culpados.

Fim do Ato um – Invasão ao prédio de segurança japonesa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s